Image Image Image 01 Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to Top

To Top

Portfolio

Nina Becker – Packing to Leave (video)

Em março de 2013 fomos mais uma vez selecionados para fazer um dos 36 videoclipes para o conexão vivo animações, importante projeto incentivador da produção nacional de videos musicais e propagador de novos talentos da música e da animação. Fomos eleitos melhor video pelo Júri popular nessa edição do projeto.

Fomos escolhidos para fazer o vídeo da música Packing to Leave da Nina Becker (Gambito Budapeste). Já háviamos trabalhado com a Nina em um poster de lançamento de seus compactos em Belo Horizonte e foi ótimo reecontrá-la nesse projeto, que nos aproximou muito. Enviamos a ela umas perguntas sobre a música, para entrar um pouco no universo particular da composição e ela nos mandou um email tão bonito que peço licença para mostrá-lo aqui:

Quando fiz essa música estava na cabeça com uma coisa bonita que li há muito tempo quando estava olhando alguns textos Eclesiastes, no velho testamento. Não sou nem um pouco religiosa, nem carola, mas às vezes gosto de olhar as tradições.

Eu já sabia que o Eclesiastes era um dos livros mais lindos da bíblia, que começa dizendo que tudo é uma ilusão. Bonito, né? Nesse texto aparece aquela ideia clássica de que não há nada de novo sob o sol, porque tudo já foi feito, que a vida sobre a terra é uma eterna repetição, as pessoas nascem e morrem e tudo continua igual. E isso tudo são questões essenciais para o artista. Penso muito nisso, em como desdobrar nossas criações sem se sentir oprimido por essa idéia de que nada é original. Porque se pensássemos assim, ao pé da letra, seria melhor arrumar um emprego! E packing to leave fala disso.
Seguindo essa linha, o Eclesiastes também  tem um parágrafo que fala sobre a precariedade da vida humana e sobre o proveito que tiramos de todo o trabalho que realizamos. E aí eu quis falar também das dificuldades da vida na estrada, do eterno fazer e desfazer das idéias que nos acompanham e das malas que a gente tem que levar com a gente pra fazer o show acontecer. E da necessidade de se bastar sem ter que carregar um mundo de coisas junto contigo, de como dar sentido a toda essa movimentação – que pode de repente tornar tudo vazio na solidão. Quando fiz essa música, estava viajando sozinha em turnê e o Marcelo estava viajando também em outra turnê e a gente não se via há um tempão. É isso, a música fala de criação e solidão, ao mesmo tempo da coragem e da serenidade de seguir em frente, porque a vida é assim mesmo.

E foi assim que começamos uma longa viagem pelas indas e vindas da vida, com o coração forte por essas reflexões tão duras e verdadeiras.

O videoclipe foi feito à mão, quadro à quadro e demorou alguns meses para ficar pronto. Depois da etapa de desenho, scan e sequenciamento, o vídeo foi novamente editado, agora digitalmente, com a entrade de camadas de cor, elementos, texturas e vídeos que coloriram e finalizaram o trabalho.

Comente!